Reverberação

by LOBO

/
  • Streaming + Download

    Includes unlimited streaming via the free Bandcamp app, plus high-quality download in MP3, FLAC and more.
    Purchasable with gift card

      €5 EUR  or more

     

  • Compact Disc (CD) + Digital Album

    Compact Disc Reverberação. Edição Limitada Autografada.
    CD autografado pela banda. Artwork por João Garcia.

    Includes unlimited streaming of Reverberação via the free Bandcamp app, plus high-quality download in MP3, FLAC and more.
    ships out within 3 days
    edition of 50 

      €5 EUR or more 

     

  • Full Digital Discography

    Get all 4 LOBO releases available on Bandcamp and save 25%.

    Includes unlimited streaming via the free Bandcamp app, plus high-quality downloads of 48K, Novos Talentos FNAC, Socorros a Náufragos, and Reverberação. , and , .

    Purchasable with gift card

      €9 EUR or more (25% OFF)

     

1.
03:16
2.
Prometo não falar de amor de gostar e sentir Portanto não vou rimar com dor ou mentir Joga-se pelo prazer de jogar e até perder Invadem-se espaços trocam-se beijos sem escolher Homens temporariamente sós / que cabeças no ar Não interessam retratos de solidão interior Não há qualquer tragédia, mas um vinho a beber Partidas regressos conquistas a fazer Tudo anotado numa memória que quer esquecer Homens sempre sempre sós preferem perder Homens temporariamente sós / que cabeças no ar Homens sempre sempre sós são bolas de ténis no ar Muito abatidos saltam e acabam por enganar Homens temporariamente sós ai que cabeças no ar Homens sempre sós nunca conseguem casar
3.
Fiz esta canção em Português Será, fui ousado, não sei os porquês Lá estou eu outra vez Senti-me tentado em dizer-te ao ouvido Na língua do Fado, ouve bem o que sinto Um desejo faminto Fácil de dizer, simples de escrever, só papel e caneta, é sangrar sem morrer Fácil de dizer, simples de escrever, só papel e caneta, é sangrar sem morrer Vejo onde vai esta canção Vejo onde cais Reverberação Fiz esta canção em Português Será fui ousado, dei o tilt de vez Lá estou eu outra vez Senti-me tentado em dizer-te ao ouvido Na língua do Fado, ouve bem o que sinto Um desejo faminto Fácil de dizer, simples de escrever, só papel e caneta, é sangrar sem morrer Fácil de dizer, simples de escrever, só papel e caneta, é sangrar sem morrer Vejo onde vai esta canção Vejo onde cais Reverberação E o que vens aqui dizer Há-de ser dito com prazer É fardo da satisfação Reverberação! Vejo onde vai esta canção Vejo onde cais Reverberação
4.
04:24
Um amor que te faz cantar Melodia que vais encontrar Hás-de ver nesse dia a solução É correr sem saber andar Sem partir e nunca chegar Há-de ser esse o dia da criação Tudo vem dar aqui É o país que te faz sonhar Confissão que vai libertar Hás-de ter nesse dia a salvação É a casa a que chamas lar Na família que vais resguardar Esse amor há-de ser devoção Tudo vem dar aqui Quando o dia perde o sentido O coração bate e não respiras Os olhos fecham e tu só desligas Hás-de ver nesse amor a solução Tudo vem dar aqui
5.
05:47
Nasceu hoje quarto 100 ,é menino algo tem O papá viu e chorou, na mamã viu-se desdém Lotaria ou azar, castigo ou maldição No momento que define, escolheu dizer que não Enquanto se afasta a pedir perdão E um filho perfeito a quem dar a mão Ligeira Moderação, fraca é a audição Tomar três vezes por dia, melhora a percepção Onde está quem conheci, na promessa de união A criança está sozinha, o papá dá-lhe a mão Enquanto se afasta a pedir perdão E um filho perfeito a quem dar a mão Lembro-me das luzes , do cheiro que inundava, do vidro fosco Só quero brincar, um dia vou-te encontrar Lembro-me das luzes , do cheiro que inundava, do vidro fosco Só quero brincar, Mamã foi sem voltar Enquanto se afasta a pedir perdão E um filho perfeito a quem dar a mão
6.
04:14
É já escuro e no embalar Escuto a paz do teu respirar E se entretanto acordares Faço histórias de te encantar Vai e voa E decerto queres saber, o mar Guarda encantos de Sereias, e a ti Traz as ondas que a enrolar Vêm só para te dizer assim Vai e voa
7.
Cheguei ao mundo de fato e gravata Não trouxe história mas vim com uma ideia exacta Dormi com a Esquerda e casei com a Direita Agora só quero é ter a caminha feita Beijei o Diabo mas devoto-me a Deus Quem paga o dízimo é quem protege os seus Irrevogável é a decisão Bati com a porta e esqueci-me lá da mão Só quero lá chegar Todos vão gostar És como um irmão Na Televisão Solo Só quero lá chegar Todos vão gostar És como um irmão Na Televisão E o meu umbigo é o meu melhor amigo!
8.
Olá Quarentas acabei de chegar Agora que vim dou Graças por cá estar Na velha Europa algo paira no ar Esse fantasma está aqui para ficar E chega o dia em que este chão desaparece E é bom de te dizer que o melhor está para vir, mas Quanto mais me lembro mais eu esqueço a sua voz Adeus Trintas auf wiedersien Vivi um bocado só para mim Bebi da garrafa curei a ressaca Naveguei pelo mundo sem sair do lugar Vi partir o Pai, Nascer a criança, Já não danço sozinho esta dança Levantar cedo, Mimar a prole Que há vida para lá do Rock’n’Roll E chega o dia em que este chão desaparece E é bom de te dizer que o melhor está para vir, mas Quanto mais recordo mais eu esqueço a sua voz E em cada decisão Tudo é Reverberação E chega o dia em que este chão desaparece E é bom de te dizer que o melhor está para vir, mas Quanto mais recordo mais eu esqueço a sua voz
9.
Às vezes penso como o mundo respira melancolia Debaixo de uma chuva fria, ela sorria Segunda de manhã cinzenta, Setembro lembra Novembro Domingo já foi outro dia, senti o que queria De mim para esse amor Só por ti Esqueço-me quem sou Só por ti Combino mas não vou Só por ti Caminho do teu lado Só por ti Para me sentir amado Às vezes vejo como o mundo respira melancolia Debaixo dessa chuva fria, ela sorria Segunda de manhã cinzenta, Setembro lembra Novembro Já não sei para quê ficar, Domingo já foi outro dia, senti o que queria De mim para este amor Só por ti Esqueço-me quem sou Só por ti Combino mas não vou Só por ti Caminho do teu lado Só por ti Para me sentir amado Não vou ser um pedaço de terra sem mar E nesse olhar seremos um só, demais o que queres, demais o que dei Se o farás por mim, tudo o que tivemos será nesse dia tão melhor Só por ti serei um, só por ti Não vou ser o que querem, por ti Não vou ser um pedaço de terra sem mar
10.
Tenho à minha espera no céu azul Um raio de luz que me seduz E me eleva para lá de tudo que existe É o meu Raio de Sol Tenho bem guardado no meu peito o vosso amor E tu és Violeta És Ultra Violeta no meu Raio de Sol

about

Olhando para trás já lá vão 5 anos passados desde a edição do 1º disco do LOBO, “Socorros a Náufragos”.
Com o “Socorros” conseguimos umas coisas giras. Sincronizamos temas com ficção televisionada (TVI), o Reininho e o Abrunhosa consideraram a nossa versão do “Pós-Modernos” “Melhor que o original”, o Zé Pedro (Xutos) elegeu-o como um dos discos do ano da Rádio Radar, tocamos e fomos entrevistados um pouco por todo o país. Menos do que desejaríamos mas muito mais do que imaginamos quando apareceu esta entidade a que chamei de LOBO.
5 anos é muito tempo? Perspectiva.
Como imaginam, “há vida para lá do Rock and Roll” e nestes 5 anos muito de passou a nível pessoal que me roubou tempo e energia para me dedicar ao LOBO de novo e a nível musical não parei um segundo. Fundei um estúdio de gravação (o Estúdio Eléctrico), trabalhei com o Slimmy e com o seu “Freestyle Heart”, com o Valter Lobo e a reedição de “Inverno”, com os MESA e o seu “Pés que sonham ser cabeças”,com o Mário Barreiros, Nuno Prata,The Kafkas, entre muitos outros ilustres amigos.
Chegados aqui a “Reverberação” está aí e vou deixar as canções falar por mim.
Permitam-me deixar só uma pequena nota de rodapé: é um disco para se ouvir à moda antiga, do início ao fim, de preferência com atenção, como costumava ouvir música no passado, quando me apaixonei pelos meus 33 rotações. Usei também técnicas de gravação e mistura que poderiam ter sido usadas nos anos 70, com o mínimo de tecnologia possível (para lá do inevitável PC), somente a indispensável e necessária, por opção e rigorosa disciplina. Sim que a “arte” também precisa de disciplina para definir o produto final.
No próximo disco nada disto poderá fazer sentido, mas será decerto muito mais breve que o “Reverberação”, prometo.
Pedro Lobo, Outubro de 2015

credits

released October 5, 2015

"Reverberação" produzido por Pedro Lobo e Andy Torrence
Gravado e Misturado por Pedro Lobo no Estúdio Eléctrico excepto faixa 1 Misturada por Vic Florencia @ Concrete Jungle Studios, Toronto
Masterizado por Denis Blackham @ Skye Mastering

Faixas 6,7,9,10 - Letra e Música: Pedro Lobo
Faixas 1,4,5,8 - Letra: Pedro Lobo; Música: Pedro Lobo e Andy Torrence
Faixa 3 – Letra: Pedro Lobo; Música: Pedro Lobo, Carl Minnemann ,Andy Torrence
Faixa 2 - Letra de Rui Reininho; Música: Rui Reininho, A. Soares, Tóli César Machado, Jorge Romão

Pedro Lobo- Voz, Guitarras Acústicas e Eléctricas, Bateria, Baixo, Percussão, Teclados
Andy Torrence- Guitarras Acústicas e Eléctricas, Ibanez 12 cordas, Baixo, Teclados, Voz

Pedro Madureira- Bateria (Faixa 1)
Carl Minnemann- Baixo (Faixas 1,2,3,4,5,6,7,9,10)
Luís Ribeiro- Teclados (faixas 3,7,8,9); Guitarra Eléctrica (Faixa 7); Charango (Faixa 2); Piano (Faixa 7)
Paulo Borges- Piano (Faixas 3,2,5,6,10)
Eva Danin- Voz (Faixas 1,7,10)
Bruno Oliveira- Bateria (Faixa 4) ,
Daniela Maia - Voz (Faixa 9),
Pedro Vidal- Pedal Steel (Faixas 4 e 5)
Ricardo Silva- Harmónica (Faixas 1 e 9)
João Nuno Kendall- Hammond (Faixa 1),Guitarra Eléctrica (Faixa 9)
Tiago Serôdio- Guitarra Eléctrica (Faixa 9)
Eduardo Silva- Violino (Faixa 1)
António Bastos- FX Piano (Faixa 7)
Sónia Amorim- Violoncelo Faixa 1)

Artwork- João Garcia
Fotos- Alberto Almeida
LOGO do LOBO por Hugo Piteira

O LOBO agradece: I, N, e Cat. Mãe Linda, Bibó Irene, Amiga Cila, Tia Barsinea, Primo Miguel, Lininha, Família Leitão.
Aos amigos pelo apoio e amizade ao longo dos anos, como sempre, vocês sabem quem são.
David Kahne for the ears. Pedro Jorge, Pedro Madureira, Rui Paulo, Nuxo Espinheira e Jorge Riobom por fazerem parte do ADN do LOBO.
António Bastos pelo trabalho na génese da "Canção Irrevogável" num longínquo 2004,nuns eternos Dead Sea Israel.
Aos músicos que participaram neste disco pela sua dedicada contribuição e enorme talento.

Dedicado à memória de António Bessa Monteiro.
"Em cada decisão, tudo é Reverberação"

license

all rights reserved

tags

about

LOBO Porto, Portugal

Contacto para Booking e Imprensa:

911501333
olobo.info@gmail.com

contact / help

Contact LOBO

Streaming and
Download help

Report this album or account

If you like LOBO, you may also like: